Batizada de Vida V e fruto de uma parceria com a companhia americana, a nova plataforma é mais uma peça na estratégia da Telefônica Vivo de adicionar serviços digitais no entorno do seu negócio principal.

Com foco em consumidores e PMEs, a ferrramenta trará serviços de telemedicina e benefícios como descontos em farmácias

Em fevereiro deste ano, durante a conferência de resultados relativos a 2020, Christian Gebara, CEO da Telefônica Vivo, destacou o foco da empresa em ir além dos negócios tradicionais da operadora a partir da construção de um portfólio completo de serviços digitais.

Três meses depois, o grupo está reforçando essa receita. A empresa acaba de anunciar a criação da Vida V, plataforma digital de saúde e bem-estar, fruto de uma parceria com a companhia americana Teladoc Health.

 

Segundo o comunicado divulgado ao mercado:

A nova plataforma vai oferecer acesso a serviços de telemedicina e outras soluções correlacionadas aos consumidores, inclusive aqueles que não integram a base da operadora, além de pequenas e médias empresas.

Com previsão de lançamento nos próximos meses, a Vida V chegará ao mercado por meio de um aplicativo que, juntamente com as consultas médicas, oferecerá descontos em farmácias e outros benefícios. Segundo a companhia, outros parceiros serão incluídos em breve na ferramenta.

Parceira da Telefônica Vivo na empreitada, a Teladoc é um dos principais nomes globais no segmento de telemedicina, que ganhou fôlego com a Covid-19. Avaliada em US$ 22,5 bilhões, a companhia foi eleita uma das 10 empresas de saúde mais inovadoras de 2021 no ranking da revista americana Fast Company.

 

Fundada em 2002:

A empresa vem reforçando sua expansão internacional e desembarcou no Brasil, com seu aplicativo, em meados de 2020. Hoje, a Teladoc já está presente em mais de 170 países, com atendimento em mais de 40 idiomas.

No ano passado, a companhia reportou uma receita global de US$ 1,09 bilhão, o que representou um crescimento de 98% sobre o resultado de 2019. Já no primeiro trimestre deste ano, o salto no indicador foi de 151%, para US$ 453,6 milhões.

O anúncio da Telefônica Vivo acompanhou a divulgação do resultado da companhia no primeiro trimestre. No período, o lucro líquido da empresa recuou 18,3% na comparação anual, para R$ 942 milhões.

 

Entre janeiro e março, a receita operacional líquida teve um ligeiro avanço de 0,2%, para R$ 10,84 bilhões.

Nesse intervalo, sob a ótica de novos negócios no entorno de sua operação principal, a empresa destacou o foco em ofertas como o Vivo Money, serviço de crédito pessoal lançado em outubro de 2020, e o cartão de crédito Vivo Itaucard, anunciado em março desse ano.

Outra novidade ainda mais recente, divulgada no fim de abril, é a Vivo Pay, conta digital que permite, entre outros recursos, um cartão pré-pago virtual Visa, sem anuidade, pagamentos via PIX e recompensas em pacotes de dados da operadora.

Avaliada em R$ 73,5 bilhões, a Telefônica Vivo acumula uma desvalorização de 5,8% em suas ações em 2021.

Miramar Shopping Center

Fonte Link